9 de nov de 2010

Senado aprova convite para Haddad explicar falha no Enem

LARYSSA BORGES
Direto de Brasília

A Comissão de Educação do Senado aprovou nesta terça-feira (9) convite para que o ministro da Educação, Fernando Haddad, explique as falhas em questões e no caderno de respostas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) realizado no último fim de semana. O requerimento, de autoria da senadora oposicionista Marisa Serrano (PSDB-MS), foi ratificado também pela bancada governista.

O líder do governo Romero Jucá (PMDB-RR) assinou o pedido de convite de Haddad e disse que o Ministério da Educação precisa explicar as responsabilidades e erros ocorridos no exame. Haddad deve comparecer à oitiva com os senadores já na próxima semana.

"Já conversei com ele Haddad e ele está à disposição. Ele está fazendo um levantamento, e o governo não tem nada a esconder. Ele está prestando as informações e vai prestá-las aqui também no Senado", disse Romero Jucá.

"O Enem tem que servir para melhorar o Ensino Médio, tem que servir como fonte de conhecimento para ver como estamos", disse Serrano na sessão que aprovou o convite ao ministro.

No primeiro dia de prova do Enem, no sábado, entre os erros os estudantes detectaram que o cabeçalho da folha para o gabarito das questões de ciências da natureza estava incorretamente identificado como ciências humanas, o que inviabilizava a marcação precisa das respostas no espaço destinado na prova.

Diante das falhas e argumentando violação ao princípio da isonomia entre os alunos, a Justiça Federal do Ceará suspendeu o Enem em caráter liminar. O Ministério da Educação já informou que vai recorrer da sentença.

Fonte: Terra

Nenhum comentário: