6 de jan de 2011

Concurso público terá 1.250 vagas para PM e Polícia Civil

imirante.com
SÃO LUÍS - Está confirmada a abertura de concurso público para a Polícia Militar e Polícia Civil do Estado do Maranhão. De acordo com o secretário de Estado de Segurança Pública, Aluísio Mendes, serão mil vagas para policiais militares e 250 vagas para a Polícia Civil - 50 delegados, 50 escrivães e 150 investigadores de polícia.
A governadora Roseana Sarney pediu prioridade na realização do concurso público, e o edital deverá sair no primeiro semestre de 2011. Ainda há a previsão de concurso público para 250 vagas no Corpo de Bombeiros e, para 2012, concurso para polícia técnica científica.
Segundo Aluísio Mendes, em entrevista ao programa Abrindo o Verbo, na rádio Mirante AM, o Maranhão tem o maior defcit entre efetivo policial e população: um policial para cada 859 habitantes. "A defasagem é muito grande. Nós temos o pior índice do país. Pará tem o penúltimo índice e, ainda assim, a diferença para o Estado vizinho é grande. Eles tem um policial para cada 529 habitantes", ressalta. Contudo, o secretário de Segurança chama atenção para a qualidade do policial maranhense, que tem conseguido fazer um excelente trabalho nos últimos meses.
Números positivos
Uma das conquistas da Segurança Pública nesses últimos meses é a diminuição do número de assaltos a bancos. Em 2010, segundo dados da Secretaria, aconteceram apenas cinco, sendo que as cinco quadrilhas responsáveis já foram presas. Em 2009, de acordo com levantamento do Sindicato dos Bancários, foram registrados 27 assaltos a banco.
Já na área de combate ao tráfico de drogas, o secretário de Segurança Pública revela que o número de apreensões de drogas e prisões de traficantes aumentou mais de 100% em 2010, em relação ao ano de 2009.
No ano passado, foram apreendidas 54,9 toneladas de crack, 8,3 t de maconha, 4,4 t de merla, 1,2 t de cocaína e 11 armas. Foram presos 96 homens e 37 mulheres envolvidos com o tráfico de drogas.
Sistema Penitenciário
O secretário Aluísio Mendes também comentou sobre o desligamento da administração penitenciária da Secretaria de Segurança Pública. A partir deste ano de 2010, o sistema penitenciário será administrado por uma secretaria exclusiva, cujo titular é Sérgio Tamer, ex-secretário de Direitos Humanos do Estado. "Era necessário ter alguém 100% dedicado à administração penitenciária. O desmembramento já foi feito, por meio de um decreto assinado pela govenadora, mas a transição será de forma gradual. Isso já foi feito antes no Maranhão, mas não deu certo. Agora a transição será gradual, levando de três a seis meses, até que seja efetivamente concluída", disse o secretário de Segurança.
Fonte: Imirante

Nenhum comentário: