29 de out de 2010

Em Grajaú, morador do centro protesta e dá início à campanha “Não vamos deixar a ponte cair”

Matéria Publicada no site: Grajaú de Fato

“Visite e fotografe a nossa ponte de madeira, antes que o Rio a leve”. É com esta frase que desde segunda-feira, 25, o morador da Rua 7 de Setembro, no centro de Grajaú, Joeder de Oliveira, esposo da tabeliã do Cartório do 2º Ofício, Rosa Emília Nava, protesta com uma faixa estendida na Ponte de Madeira, entre o centro e o bairro Tresidela.

De acordo com Joeder, sua faixa representa uma manifestação pessoal contra o descaso do poder público à população grajauense que usa todos os dias a passagem que liga o centro ao bairro Tresidela.

O morador reclamou à reportagem do Grajaú de Fato que na segunda-feira, 25, colocou uma faixa com a mesma frase na ponte, mas funcionários da Prefeitura Municipal a retiraram. “A manifestação foi retirada pelo senhor Linduca, responsável pela limpeza pública da cidade e por alguns funcionários da Prefeitura”, relembrou ele.

Logo que viu a Ponte sem sua faixa, Oliveira foi à Prefeitura buscar os motivos da retirada do material. Ele procurou vários secretários do município. Entre eles, ele falou com José Antônio (administração), Jorge Erlon (tesoureiro), Zé do Dimas (Indústria e Comércio), com o objetivo de buscar respostas sobre a ação contra a sua “liberdade de expressão”, mas nenhum secretário soube dizer quem arrancou a faixa do local. “Foi por isso que coloquei essa nova faixa hoje. Procurei a outra faixa na prefeitura, mas ninguém quis me dizer o que fizeram com ela”, justificou Oliveira.

Após a colocação da primeira faixa, a Ponte recebeu nova iluminação. Algumas lâmpadas foram colocadas na segunda-feira. No domingo, 24, a passagem se encontrava totalmente escura fazia meses.

Socorro à ponte

Joeder faz um apelo a todos os grajauense para que se organizem “em um só abraço” em favor da ponte de madeira. “As faixas são só um sinal que demonstram a indignação da maioria dos grajauenses, em especial, daqueles que necessitam dela. Por isso, convido a todos para salvá-la. Vamos fazer uma campanha de doação de madeira, pregos, ferramentas e nós mesmos vamos recuperar a ponte que há mais de um ano a Prefeitura informa estar retirando a madeira para recuperá-la”, convocou Joeder.

Opinião da equipe do Grajaú de Fato

São manifestações como essa que contribuem para a mudança da sociedade e da realidade; por isso, aderimos ao protesto e convidamos os comunicadores, artistas da terra, educadores, alunos, moradores do bairro Tresidela, enfim, todos os grajauenses de boa vontade para um ato público em defesa da ponte, a vigília: “Não vamos deixar a ponte cair”.

Nenhum comentário: