20 de dez de 2010

MAL COMEÇO PARA O MINÍSTRO DE TURISMO MARANHENSE QUE IRÁ ASSUMIR O CARGO NO GOVERNO FEDERAL.

MAL COMEÇO PARA O MINÍSTRO DE TURISMO MARANHENSE QUE IRÁ ASSUMIR O CARGO NO GOVERNO FEDERAL.
O futuro ministro do Turismo, deputado federal Pedro Novais (PMDB-MA), aparece em escutas da Polícia Federal (PF) pedindo ao empresário Fernando Sarney, filho do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), que intercedesse em benefício de um aliado na Justiça Eleitoral. Fernando é investigado há três anos pela PF. Nas conversas interceptadas, o filho de Sarney foi procurado por Novais por manter uma relação próxima com a tia, a desembargadora Nelma Sarney, à época corregedora do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Maranhão. As informações são do jornal Folha de S.Paulo. O pedido de Novais seria em favor do prefeito de Bacuri (MA), Washington Oliveira, que enfrentava problemas com a Justiça Eleitoral por não ter participado da convenção que escolheu o candidato do PSB à prefeitura e, em seguida, realizar uma reunião própria para ser aclamado como representante do partido para disputar o cargo. A conversa foi gravada no dia 14 de julho de 2008. "Como o juiz local é uma pessoa ligada à Nelma, o prefeito me pediu para falar com você pra ver se você interfere no sentido de que o prefeito, que é o Washington (Oliveira), que votou em mim, (tenha decisão) favorável a ele", diz o deputado na gravação. "Manda um fax ou e-mail com informações detalhadas para eu falar com ela", responde Fernando. O prefeito ganhou o caso com a decisão do juiz local. O processo seguiu ao TRE um mês depois, e Nelma Sarney foi nomeada relatora. Como estava de licença, um juiz substituto deu voto favorável ao prefeito, contrariando parecer do Ministério Público Eleitoral. Com a decisão, Washington foi reeleito prefeito de Bacuri. Procurado, Novais disse não se recordar das conversas gravadas.

Fonte: JP

Nenhum comentário: