27 de abr de 2009

GRAJAUENSE É PRESO ACUSADO DE PISTOLAGEM EM BREU BRANCO

Na tarde de domingo (26), nas cidade de Breu Branco, sudeste paraense, policiais prenderão dois homens acusados de pistolagem na região. O tocantinense Eurico Nascimento Mendonça, de apelido “Ciço”, 38 anos, nascido em Esperantinópolis (TO), e o maranhense Pedro Braga Cardoso, conhecido por “Pombo”, 26 anos, de Grajaú (MA), portavam uma arma de fogo no momento em que foram presos pela equipe policial. Eles foram conduzidos à 15ª Seccional Urbana de Tucuruí. O delegado Fábio Veloso de Castro, diretor da Seccional, informa que os dois são acusados da autoria de mortes na região. Em menos de uma semana, quatro pistoleiros foram presos no município. Eurico e Pedro foram presos na Travessa das Crioulas, bairro Liberdade.

Ao ser abordada por policiais, a dupla portava um revólver calibre 38 e munições de calibres diversos. Segundo o delegado, ao serem presos, eles ainda tentaram subornar os policiais oferecendo um carro a cada um. Já na unidade policial, os dois se identificaram com nomes falsos no momento da lavratura do flagrante. Ao ser ouvido em depoimento,”Ciço” confessou ao delegado que, juntamente com o parceiro, matou, em Paragominas, nordeste paraense, duas pessoas de nomes José Alves Castro e Francisco Alves de Souza. O depoimento foi comunicado à Superintendência Regional da Zona Guajarina, para apuração. Os presos foram autuados pelos crimes de porte ilegal de

arma de fogo e munição, corrupção ativa e falsidade ideológica.

Em menos de uma semana, já são quatro pistoleiros presos no município. Na última sexta-feira (24), o mineiro Adalto José Almeida Assunção, 29 anos, nascido em Coluna (MG) e o maranhense Aninoel Lima Cordeiro, de apelido "Dinael", 25 anos, natural de Imperatriz (MA), foram presos por policiais civis de Tucuruí. Os dois são acusados de envolvimento no atentado contra o fazendeiro Rogério Pegado Rodrigues, dono da fazenda Rancho Fundo, em Breu Branco. Rodrigues estava na propriedade agropastoril, por volta de meio-dia, quando um desconhecido, por atrás de um arbusto, fez um disparo em direção dele. O tiro não atingiu a vítima. O fato foi comunicado à Polícia e um dos presos – Adalto – foi preso na fazenda da vítima. Ele trabalhava como vaqueiro no local. Na casa dele, um revólver calibre 38 e uma espingarda calibre 20 foram apreendidos.

Levado à unidade policial, o preso confessou ter contratado Aninoel e um sobrinho de 16 anos para matar o fazendeiro. Segundo as investigações, o autor do tiro foi o adolescente. O motivo do crime é que Adalto não vinha mantendo um bom relacionamento com a vítima. Ao ser preso, Aninoel confessou ter fornecido a arma do crime - uma espingarda calibre 44 - de sua propriedade. O adolescente não foi encontrado. Os presos vão responder por tentativa de homicídio; porte ilegal de arma de fogo e corrupção de menor. As prisões atendem às determinações do delegado-geral, Raimundo Benassuly, e do diretor de Polícia do Interior, delegado Miguel Cunha, para intensificar o combate a todo tipo de ação criminosa no interior paraense.

Mais informações: Diário do Pará


Um comentário:

Anônimo disse...

Fantаstіc goοds from yοu, man.
I havе undeгstand уour stuff previouѕ to and yоu're just extremely excellent. I actually like what you have acquired here, certainly like what you are stating and the way in which you say it. You make it entertaining and you still take care of to keep it wise. I can not wait to read far more from you. This is actually a wonderful website.

Check out my web blog ... V2 Cigs Reviews