8 de mai de 2009

DIOCESE DE GRAJAÚ INSTALA TRIBUNAL PARA BEATIFICAÇÃO DE FREI ALBERTO BERETTA

Por meio da publicação do Edital de 6 de abril de 2009, o bispo diocesano de Grajaú, dom Franco Cuter, criou na diocese, o Tribunal para investigação rogatorial diocesana para a causa de beatificação e canonização do servo de Deus, frei Alberto Beretta, que viveu e trabalhou no município de Grajaú como médico e missionário durante 33 anos.

Os quatros membros do Tribunal que, durante 20 dias ouvirão as testemunhas que conheceram e conviveram com frei Alberto, prestaram juramento de fidelidade e segredo profissional diante do bispo e de toda a assembleia. O Tribunal é formado por padre Pedro Ângelo Roscio Ricon, que assumiu a função de Juiz Delegado; padre Ezio Borsani, promotor de Justiça; Heleane Maria José Cândido Garcia, Notário Atuário; e Francisco Matias de Sousa Pereira, Notário Atuário Adjunto.

Na sessão de abertura foram expressos os objetivos do Tribunal, depois de feitas as leituras e assinaturas dos documentos que garantem a sentido e seriedade do evento. Foi apresentado pelo vice-postulador da Causa, frei Gentil, o perfil do Servo de Deus frei Alberto Beretta. As mensagens do postulador da causa na diocese de Bérgamo, na Itália, e do Ministro Provincial dos Capuchinhos de Milão. Também dirigiu palavras aos presentes frei Luís Rota e dom Franco, que concluiu a sessão.

A solenidade de abertura aconteceu no domingo, 3, às 16h, no salão da Grota da Luz, no centro. Além da participação de vários fiéis e devotos de frei Alberto, marcou presença o bispo diocesano, dom Franco Cuter; o chanceler da diocese, padre Edmilson Ferreira Lima; o vigário geral e pároco da catedral, frei Luís Spelgatti; o procurador da Ordem dos Capuchinos no Vaticano, frei Vicente Mancusi; o vice-postulador para acompanhar o processo de beatificação de frei Alberto, frei Gentil Gianelinni; o representante do ministro provincial dos Capuchinhos no Maranhão, Pará e Amapá, frei Luís Rota, e membros do Tribunal, religiosos e religiosas.


NOTÍCIA PUBLICADA NO SITE GRAJAÚ FATO

Um comentário:

Cláudia disse...

Sou uma das pessoas agraciadas pelas poderosas mãos de Frei Alberto. Aos 3 anos sofri de um problema que paralisou minha perna direita, minha mãe me levou até ele que com a intercessão de Deus me curou e não tenho sequela nenhum. Ele é e sempre foi um santo, viveu para servir e fazer o bem, só falta oficializar.