24 de mai de 2010

Polícia Civil prende acusado de vender falso anúncio de jornais

Homem se dizia 'representante' até da Adepol-MA

Uma equipe de policiais civis prendeu na manhã de quarta-feira, 19, no município de Balsas, distante 338 km de São Luís, Jucinaldo Júnior Silva, de 28 anos, preso em flagrante pelo crime de estelionato. Ele se dizia ‘representante’ de várias entidades de classe e ‘vendia’ anúncios para supostos jornais destas associações. O acusado foi detido por volta das 11h quando tentava aplicar mais uma vez o golpe em um comerciante da cidade.

Segundo informações do delegado Rooselvet Monteiro, o golpista vinha sendo investigado desde o final do ano passado. Suas vítimas chegam a 20 comerciantes só na cidade de Balsas, mas há indícios de mais vítimas em outras cidades do estado.

Natural de Araioses, ele residia na cidade de Grajaú e foi preso quando visitava uma namorada em Balsas. Durante a prisão, três policiais foram designados pelo delegado Regional Clécio Richardt Zottis, um dos responsáveis pelas investigações.

“Representava’ até a Adepol-MA - Jucinaldo realizava o golpe através de ligações onde se passava por funcionário de diferentes órgãos, dentre os quais a Associação dos Delegados da Polícia Civil do Maranhão (Adepol-MA), Associação dos Auditores Fiscais do Trabalho do Estado do Maranhão (Aftema), Associação dos Servidores do Ibama e Associação dos Servidores do Incra. Ao entrar em contato com os comerciantes ele se passava por representante de um desses órgãos e oferecia anúncios nos jornais dessas instituições com a promessa de divulgar o nome de suas empresas no suposto jornal.

Por cada anúncio, Jucinaldo cobrava entre R$ 100 e R$ 150. Segundo informações repassadas a polícia, minutos depois de realizar o contato telefônico ele contratava um mototaxista para buscar o dinheiro na empresa do comerciante. Ao efetuar o pagamento, a vítima recebia um recibo que constava os carimbos das mencionadas associações.

Durante o depoimento do estelionatário, ele revelou que teve acesso aos recibos quando prestava serviços a estes órgãos. Em poder de Jucinaldo foram apreendidos vários carimbos, que eram utilizados nos recibos repassados aos compradores do falso anúncio. Alguns dos carimbos foram confeccionados na própria cidade de Balsas, por um proprietário de uma Lan House e outros procediam de São Luís. Segundo as investigações da polícia, o golpista faturou cerca de R$ 18 mil com os golpes. O golpista ficará preso na Delegacia Regional, onde deverá ser reconhecido pelas vítimas e aguardará a conclusão do caso.

Fonte: Jornal Pequeno

Nenhum comentário: