9 de jun de 2011

Wolf Maya é condenado a dois anos de prisão por crime de racismo


Wolf Maya, diretor de novelas da Rede Globo, foi condenado a dois anos e dois meses de prisão pelo crime de injúria com conotação racial. De acordo com o jornal Folha de de S. Paulo, o diretor teria proferido palavras de baixo calão a um técnico de iluminação de uma de suas peças.

A agressão teria ocorrido em 12 de agosto de 2000, num teatro de Campinas, em São Paulo, durante a encenação da peça Relax... It′s Sex, dirigida por Maya. Na ocasião o diretor teria chamado Denivaldo Pereira da Silva de “preto fedorento que saiu do esgoto com mal de Parkinson".

De acordo com a sentença, a pena de prisão foi substituída pelo pagamento de indenização de 20 salários mínimos e trabalho comunitário.

Por Fernanda Machado, do Portal Uai

Nenhum comentário: