8 de mai de 2011

Assembleia fará audiência em Grajaú e Balsas para tratar de telefonia

“Próximo passo será legalização da pedofilia”, diz Bolsonaro

Brasil
 
Para o deputado Jair Bolsonaro, STF fez um julgamento político e agiu sob pressão de grupos gays e do Governo.
O Estado de S. Paulo
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro
“O próximo passo será a adoção de crianças por casais homossexuais e a legalização da pedofilia”, disse ontem o deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) ao comentar a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que reconheceu a união estável entre homossexuais. Para ele, o STF fez um “julgamento político”. “O Supremo extrapolou. Quem tem de decidir isso é o Legislativo, com a sanção do Executivo. Agiu por pressão da comunidade homossexual e do Governo. Unidade familiar é homem e mulher.”
Bolsonaro afirmou que proíbe o seu filho de 3 anos de brincar com crianças criadas por gays. “Eu não quero que o meu filho menor vá brincar com o filho adotivo de dois homossexuais. Não deixo. Não quero que ele aprenda com o filho do vizinho que a mamãe usa barba, que isso é normal. Não vou deixá-lo nessas companhias porque o futuro do meu filho também será homossexual”, disse o deputado. “Vão dizer que estou discriminando e estou, sim.”
Indagado sobre o teor de suas declarações, Bolsonaro atacou o Projeto de Lei 122, que prevê a criminalização da homofobia, e sugeriu que, caso ele seja aprovado, será “mais fácil se livrar de um homicídio do que de uma discriminação homofóbica”.
“Se ser homofóbico é defender as crianças nas escolas, defender a família e a palavra de Deus, pode continuar me chamando de homofóbico com muito prazer, pode me dar o diploma de homofóbico”, declarou.

Se dividido, Pará perderia a Vale para o novo Estado

Brasil
 
Folha de São Paulo
O Estado de Carajás herdaria as maiores reservas minerais e os principais empreendimentos da Vale instalados na região.
Na sexta-feira (6), a Câmara dos Deputados aprovou a realização de plebiscitos nos quais a população do Pará votará pela possível criação dos Estados de Carajás, no sul e sudeste paraense, e de Tapajós, a oeste.

Vídeo mostra como corpo de Osama bin Laden foi jogado no fundo do mar

Mundo
 
Tá explicado agora o porquê dos EUA não mostrarem imagem alguma que comprovasse a captura e a morte do terrorista mais procurado do mundo.
Uma polêmica cercava o destino do corpo do ex-líder da rede Al-Qaeda: Morreu? Está preso? Tudo não passa de armação para reeleger Barack Obama? Onde está Wally? Digo, digo… Onde está o corpo de Osama bin Laden?
Depois de gastar todos os créditos de minha promoção de celular, em contato com amigos dos States, consegui com amigos no Afeganistão o vídeo que mostra como o corpo do terrorista Osama bin Laden foi jogado no mar.
Chega de suspense. Assistam ao vídeo:

Vídeos de Osama bin Laden são divulgados pelo Governo dos EUA

Mundo
 
Imagens foram apreendidas na operação que resultou na morte do terrorista.
Dados achados na casa mostram que ele ainda tinha atuação importante.
G1
Os EUA divulgaram neste sábado (7) cinco vídeos apreendidos na fortaleza do terrorista Osama bin Laden, morto em uma operação militar americana no Paquistão cinco dias antes.
Leia também:
Al-Qaeda confirma morte de Osama bin Laden e ameaça ataques
Novas imagens da casa de Osama bin Laden
Fotos mostram três homens mortos na casa de Osama bin Laden; imagens são fortes
Cresce pressão para que EUA divulguem fotos de Osama bin Laden
Destino de corpo de Osama bin Laden gera polêmica e desconfiança
Foto de Osaba bin Laden morto é falsa
As imagens foram divulgadas por funcionários do governo para jornalistas.
Elas foram editadas pelo governo, com corte de trechos do áudio por questões de segurança, segundo jornalistas que assistiram à apresentação dos vídeos.
Em alguns dos vídeos, Bin Laden, com barba branca, observa sua própria imagem em noticiários na TV e em vídeos. Ele também aparece ensaiando para a gravação de vídeos de propaganda da rede terrorista da Al-Qaeda, que ele criou e liderava.
Assista a gravação:

TSE identifica quase 16 mil pessoas suspeitas de doações acima do limite em 2010

Brasil
 
O Globo
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) identificou mais de R$ 200 milhões em doações de campanha suspeitas nas eleições de 2010. O TSE verificou que 15.921 pessoas físicas aparentemente extrapolaram o limite legal de doações. De acordo com o tribunal, juntas, essas pessoas doaram R$ 112,4 milhões, sendo R$ 72,1 milhões a soma da parcela que excedeu o limite permitido pela lei, de 10% dos rendimentos brutos de cada cidadão no ano anterior. O tribunal cruzou os dados das contas eleitorais com a base de dados fiscais dos doadores de campanha.
No caso das pessoas jurídicas, o cruzamento de informações realizado pela Receita Federal, a pedido do TSE, revelou que há 3.996 doadores supostamente irregulares, que juntos injetaram nas campanhas R$ 142,1 milhões acima do permitido, considerando como limite o percentual de 2% do faturamento bruto do ano anterior, previsto na lei.
Na semana passada, o presidente do TSE, ministro Ricardo Lewandowski, enviou ao procurador-geral eleitoral, Roberto Gurgel, a lista com as pessoas físicas e jurídicas suspeitas de extrapolarem o limite legal de doações. Os presidentes dos 27 tribunais regionais eleitorais (TREs) também receberam os dados relativos a cada Estado.
O Ministério Público Eleitoral pode apresentar ações contra aqueles que doaram acima do limite legal. O prazo para propor as representações é de 180 dias a contar da data de diplomação dos candidatos eleitos. Ele termina dentro de cerca de um mês e meio, levando-se em conta que o TSE e grande parte dos TREs diplomaram os eleitos em 17 de dezembro.
Segundo a Lei das Eleições, as doações acima dos limites fixados sujeitam o infrator ao pagamento de multa no valor de cinco a dez vezes a quantia em excesso. Os doadores que extrapolaram também estarão sujeitos à proibição de participar de licitações públicas e de celebrar contratos com o poder público pelo período de cinco anos.

Assembleia fará audiência em Grajaú e Balsas para tratar de telefonia

Política
 
Claudio Brito
Agência Assembleia
As Comissões de Assuntos Econômicos, Obras e Serviços Públicos, Constituição e Justiça e de Assuntos Municipais vão realizar audiências públicas itinerantes, nos dias 31 de maio e 2 de junho, nos municípios de Grajaú e Balsas, para discutir soluções para os problemas na telefonia móvel e fixa nos dois municípios.
Foram convidados a participar da audiência pública representantes da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), do Ministério Público Federal (MPF), do Ministério Público Estadual (MPE), do governo do Estado e de outros órgãos ligados ao setor de telefonia no Maranhão.
A decisão foi tomada na manhã desta quinta-feira (5), após reunião das comissões, representadas pelos deputados Edson Araújo (PSL), José Carlos da Caixa (PT) e Carlinhos Amorim (PDT). Ambos decidiram reservar o dia primeiro de junho para reuniões internas com os representantes do setor de telefonia móvel e fixa.
O presidente da Comissão de Assuntos Econômicos da Assembleia, deputado Edson Araújo (PSL), informou que a iniciativa da audiência pública foi do deputado Zé Carlos (PT), que recebeu reclamações acerca da precariedade do atendimento de telefonia móvel em Balsas e Grajaú.
Edson Araújo disse que a intenção da Assembléia Legislativa é encontrar uma solução para os problemas de milhares de cidadãos, principalmente dos comerciantes, que amargam prejuízos por causa dos problemas na telefonia. “No último caso, pediremos a suspensão do serviço de telefonia”, ameaça. 

Fonte: Luis Cardoso

Nenhum comentário: